PESQUISA

Participe da votação sobre os melhores canais de divulgação científica em português na internet.

quarta-feira, 30 de março de 2016

Divulgação Científica nas Interwebs: dos blogs às mídias sociais (2)

Ontem (29.mar.2016) apresentei juntamente com o Rafael Soares do Scienceblogs/Numina Labs a oficina "Divulgação Científica na Internet Blogs e YouTube" no EDICC 3 - 3° Encontro de Divulgação Científica de Ciência e Cultural, 29 a 31 de março, Unicamp, Campinas-SP, organizado pelos alunos de mestrado em Divulgação Científica e Cultural do Labjor.

Minha parte (muito menos relevante) foi mais focada nos blogues e a transição para outras mídias. É basicamente a mesma apresentação do ano passado para os alunos da especialização do Labjor.


Posso inserir o GR naquelas programas de green washing, reciclamos apresentações, poupando zilhares e zilhares de elétrons.

domingo, 27 de março de 2016

Os baPho-s da fosfoetanolamina sintética 3

Após a divulgação dos resultados iniciais dos testes com a fosfoetanolamina sintética realizados pelo Grupo de Trabalho do MCTI, o grupo de Chierice contestou em entrevistas, comunicados e até em ação junto ao MP para impugnar os relatórios (uma questão científica sendo decidida pelo judiciário?).

Aqui analiso algumas das alegações do grupo para invalidar os resultados apresentados no relatórios do GT do MCTI.

1) Os testes foram in vitro, mas só funciona in vivo por causa da metabolização da Pho-S pelo organismo.

O grupo do Chierice reportou resultados *in vitro*. E.g.: "Synthetic phosphoethanolamine has in vitro and in vivo anti-leukemia effects" (grifo meu).

De todo modo, um dos próximos passos do GT é realizar testes in vivo.

2) As concentrações testadas pelo GT são muito abaixo das concentrações observadas pelo grupo de Chierice em que a Pho-S faz efeito.

Concentrações de 100µM a 10.000µM foram testadas pelo GT, o que corresponde a 0,1mM a 10mM. Trabalho do grupo de Chierice reportou ação com IC50 de 6mM a 12mM (contra células de leucemia**). Outro trabalho, com células de câncer renal em ratos, obteve um IC50 de 73mM.**

Na avaliação com a mistura das cápsulas, concentrações de até 100mM foram testadas, obtendo-se um IC50 da mistura entre 8,6mM a 75,9mM, compatível com o observado pelo grupo de Chierice. E compatível com o achado de que entre os componentes da mistura, apenas a monoetanolamina (que corresponde de 18,2% a 37,5% do total) apresentou efeito citotóxico, com IC50 entre 3,3mM e 7,7mM.

3) O estudo não pode comparar o efeito da Pho-S com quimioterápicos convencionais por apresentar efeito antiproliferativo diverso destes.

Efeito antiproliferativo é efeito antiproliferativo quando se resume ao que importa: impede ou não a reprodução de células tumorais? Aí é questão de aplicar o tratamento e verificar o quanto a reprodução é impedida (ou não) quando comparada ao controle (situação em que as células tumorais recebem todos os compostos do tratamento, menos o cujo efeito se pretende avaliar).

Claro que outros efeitos devem ser levados em conta: o preço final, efeitos colaterais, a facilidade de aplicação, etc. Mas isso são realizados em outros testes.

Para se medir o efeito in vitro sobre células é necessário utilizar-se também o controle positivo, com substâncias que sabemos que têm efeito (e qual o tamanho do efeito esperado). Isso porque, imagine-se a situação em que nem o controle negativo (sem nenhum composto sabida ou alegadamente inibidor) nem o teste com a Pho-S parecem apresentar alteração da reprodução das células tumorais testadas. De repente, o problema pode ser com as células testadas (aquele lote em específico não responde a nenhum inibidor); mas o controle positivo ajuda a verificar essa situação.

4) A técnica de análise usada para determinar o conteúdo das cápsulas alterou sua composição química.*

A técnica utilizada, a ressonância magnética nuclear, envolve mudança de spin dos núcleos atômicos. Essa alteração representa uma energia muito pequena, da ordem de menos de 0,4 J/mol; em comparação a transição infravermelha (que se relaciona a agitação térmica molecular) é da ordem de 4.000 a 40.000 J/mol; a transição eletrônica (mudança do nível de energia do elétron da molécula - ligado a reações químicas) é da ordem de 10.000 a 1.000.000 J/mol.

Ou seja, a espectroscopia por RMN não tem energia suficiente para causar reações químicas e alterar a composição do material analisado. E nem poderia ser diferente, do contrário, seria inútil como técnica analítica e nem seria utilizada ou haveria de serem aplicadas técnicas para levar em conta essas alterações para se determinar a composição inicial.

--------------
Mais tarde acrescento mais análise de outras objeções científico-metodológicas aos estudos do GT de que tomar conhecimento.

*Upideite(29/mar/2016): adido a esta data.
**Upideite(18/abr/2016): adido a esta data.

sexta-feira, 18 de março de 2016

Os baPho-s da fosfoetanolamina sintética 2

O Grupo de Trabalho do MCTI para analisar os potenciais efeitos antitumorais da fosfoetanolamina sintética acaba de liberar os relatórios com os primeiros resultados*.

As duas principais conclusões:
1) A Pho-s (fosfoetanolamina sintética) produzida pela técnica do grupo de Chierice *não* tem o grau de pureza alegado (95%): é uma mistura de compostos com menos da metade de fosfoetanolamina.

"Neste dossiê foi demonstrado que, a 'fosfoetanolamina sintética' produzida pelo Sr. Salvador Claro Neto possui 16,9% fosfoetanolamina, 37,5% de monoetanolamina e 45,6% do sal de fosfoetanolamina. Mais recentemente, os professores Dr. Luiz Carlos Dias da Unicamp e Dr. Eliezer Barreiro da UFRJ, demonstraram que nas mesmas amostras de 'fosfoetanolamina' produzida pelo Sr. Salvador Claro Neto, há proporções diferentes dos compostos mencionados acima sendo 32,2% de fosfoetanolamina, 18,2% monoetanolamina, 3,9% fosfobisetanolamina, 38,5% de fosfatos e 7,2% de água."
"Avaliação da atividade citotóxica e antiproliferativa da fosfoetanolamina, monoetalomanina e fosfobisetanolamina em células humanas de carcinoma de pâncreas e melanoma."

Pesquisador/Intituição Componentes (%)
fosfo-etanolamina mono-etanolamina sal de fosfoetanolamina fosfo-bisetanolamina fosfatos água
2013 Ferreira, AK. et al- USP São Carlos >99 - - - - -
2015 Instituto de Química - USP São Carlos 16,9 37,5 45,6 - - -
2016 Luiz Carlos Dias - Unicamp
Eliezer Barreiros - UFRJ
32,2 (6,2% associada a íons metálicos) 18,2 - 3,9 38,5 7,2
Fonte: "Avaliação da máxima dose tolerada e seleção de doses da fosfoetalomanina sintética, produzida pelo IQSC-USP em roedores"**

"Ao contrário do que é descrito na patente PI0800460-9 A2, este procedimento não permite a obtenção de altos rendimentos de FOSFOETANOLAMINA (FOS) pura. A baixa taxa de conversão do sal dihidrogeno fosfato de etanol amônio (Pi), bem como a co-formação de ácido pirofosfórico (PPi), da FBEA, além de outros produtos secundários não permitem a obtenção de FOSFOETANOLAMINA (FOS) pura no rendimento de 90% descrito na patente PI0800460-9 A2. A presença de H2O a altas temperaturas leva a hidrólise da FOSFOETANOLAMINA (FOS) e da FOSFOBISETANOLAMINA (FBEA)."
"Parte B: Síntese dos componentes da cápsula de fosfoetanolamina (FOS) para o MCTI"***

2) A fosfoetanolamina não apresenta efeito tóxico nem de inibição de crescimento de células tumorais (melanoma e carcinoma pancreático) in vitro.

"Os resultados descritos neste relatório parcial demonstram que somente a Monoetanolamina apresentou atividade citotóxica e antiproliferativa, sendo contudo, váriasordens de magnitude menos potente queos antitumorais Cisplatina e Gencitabina, utilizados como controle positivo. Já a Fosfoetanolamina e a Fosfobisetanolamina não apresentaram nenhuma atividade citotóxica nem antiproliferativa em nenhuma das 3 metodologias utilizadas."
"Avaliação da atividade citotóxica e antiproliferativa da fosfoetanolamina, monoetalomanina e fosfobisetanolamina em células humanas de carcinoma de pâncreas e melanoma."

Concentração Inibitória 50% (IC50) Aproximada (µM)
Linhagem Ensaio Fosfo-etanolamina Fosfo-bisetanolamina Mono-etanolamina Cisplatina Gencitabina
Melanoma Citotoxicidade (MTT) - - 7.774 2,9 -
Citotoxicidade (Vermelho N) - - > 10.000 3,4 -
Proliferação - - 7.413 1,1 -
Carcinoma de Pâncreas Citotoxicidade (MTT) - - 5.525 - < 0,1
Citotoxicidade (Vermelho N) - - 6.861 - < 0,1
Proliferação - - 3.347 - < 0,1
Fonte: "Avaliação da atividade citotóxica e antiproliferativa da fosfoetanolamina, monoetalomanina e fosfobisetanolamina em células humanas de carcinoma de pâncreas e melanoma."

Uma terceira conclusão:
3) A mistura produzida pelo processo do grupo de Chierice tem um efeito antiproliferativo em células tumorais in vitro muito baixo.

Amostras CI50 (mM)
HTC-116 SF-295 PC-3 L-929 CMSP
FS 25,9
(22,2-30,2)
43,4
(39,6-47,5)
19,7
(17,1-22,7)
8,6
(8,0-9,3)
42,4
(37,4-48,1)
FSNE 25,1
(19,8-31,7)
20,2
(18,3-22,4)
18,1
(15,3-21,5)
75,9
(59,6-96,9)
>100
Doxorrubicina 0,00015
(0,00013-0,00017)
0,00038
(0,00031-0,00047)
0,0016
(0,0014-0,0018)
0,0016
(0,0015-0,0018)
0,0018
(0,0014-0,0022)
FS- fosfoetanolamina (produzida pelo grupo de Chierice); FSNE - fosfoetanolamina (produzida pelo grupo de Chierice nanoencapsulada); HTC-116 - carcinoma colorretal humano; SF-295 - glioblastoma humano; PC-3 - adenocarconima de próstata humano; L-929 - fibroblasto murino; CMSP - células mononucleadas de sangue periférico humanas
Fonte: "Avaliação do potencial citotóxico in vitro da fosfotetanolamina sintética (FS) e da fosfoetanolamina sintética nanoencapsulada (FSNE)"**

Obs: Um composto puro é considerado citotóxico se IC50 igual ou menor a 4 µg/ml após 72h de incubação. Como a fosfoetanolamina (pura) tem massa molar de cerca de 141 g/mol, isso equivaleria a 0,028 mM.

Bem possivelmente, os efeitos relatados pelo grupo de Chierice só ocorrem justamente pela *impureza* da mistura. O contaminante monoetanolamina é que deve provocar o efeito antitumoral da mistura relatado pelo grupo, mas, por outro lado, o composto é tóxico para os organismos, como nota @sandov51. Em ratos ele tem uma DL50 de 0,72 a 1,80 ml/kg administrado por via oral.

As próximas etapas a serem realizadas pelo GT são:
1) ensaios para avaliar a atividade citotóxica e antiproliferativa dos três compostos (fosfoetanolamina, monoetanolamina e fosfobisetanolamina), utilizando as metodologias de MTT, Vermelho Neutro e Suforrodamina B em células de carcinoma de Pulmão (ATCC);
2) ensaios de avaliação da atividade citotóxica e antiproliferativa para a monoetanolamina utilizando as metodologias de MTT, Vermelho Neutro e Sulforrodamina B em células humanas sem câncer (fibroblasto);
3) ensaios in vitro para avaliar possíveis mecanismos responsáveis pelas atividades antiproliferativas da monoetanolamina;
4) avaliação da possível atividade anticâncer in vivo da monoetanolamina e da fosfoetanolamina (USP) no modelo de tumor xenográfico de melanoma em camundongos nude.

Mais para a frente será necessário fazer os testes com as misturas dos compostos - para avaliar se há algum efeito sinergístico ou antagônico. Mas não consta no relatório se isso será feito.

via Ruth Helena Bellinghini fb

Veja também: Os baPho-s da fosfoetanolamina sintética para acompanhar o que a DCsfera produziu sobre o assunto.

*Upideite(19/mar/2016): link atualizado.
**Upideite(19/mar/2016): adido a esta data.
***Upideite(04/abr/2016): adido a esta data.

sexta-feira, 4 de março de 2016

Microcefalia e zika: o tamanho do estrago

O ritmo de esclarecimento da relação entre o ZIKV e o surto de microcefalia está acelerado.

Depois da confirmação da relação causal (ainda que muitos cientistas ainda prefiram uma linguagem mais cautelosa) com dois estudos - in vitro - mostrando o efeito do ZIKV sobre células-tronco cerebrais; podemos começar a avaliar também outros aspectos como com que frequência o ZIKV causa problemas à gestação.

Grupo da Fiocruz e da UCLA realizaram análise de gestantes com sintomas de febre zika e publicaram os resultados na NEJM na edição de 04.mar.

88 grávidas (em variadas semanas de gestação) que apresentaram febre aguda e exantemas foram examinadas. 72 deram positivo para o ZIKV por análise sanguínea ou de urina com RT-PCR. Destas, duas sofreram aborto espontâneo ainda durante o primeiro semestre da gestação. Das 70 restantes, em 42 foram realizadas exames de ultrassonografia; das 16 negativas para o ZIKV, em nenhum foi detectado qualquer anomalia no feto.

Entre as 42 examinadas, o tempo da ocorrência da febre aguda variou da 6 à 35 semana gestacional. Em 12 casos (28,6%) foi detectada alguma anomalia: em 8 casos, a gestação terminou em aborto espontâneo. Dos 4 nascidos vivos, 1 apresentou microcefalia (além de calcificação cerebral, atrofia cerebral geral e lesões maculares) e o restante algum outro problema: tamanho pequeno (2 casos), lesões maculares, reflexo de sucção prejudicado e padrão de EEG alterado.
----------------

Considerando os 2,9 milhões de nascimentos por ano do Brasil em 2013 segundo o DataSUS, e que entre 440 mil e 1,3 milhão de brasileiros foram infectados com o ZIKV, tomando-se a chance de 1 em 34 de a gestação de mãe infectada com ZIKV com bebê nascido vivo resultar em microcefalia, são esperados algo como 190 a 600 bebês com microcefalia devido ao ZIKV a cada ano com essa taxa de infecção. Se consideramos a taxa de 12/42, serão de 1.800 a 5.300 gestações com problemas: abortos, má formações e disfunções no feto. (Chamando a atenção de que é uma estimativa bem grosseira.)

Se tivéssemos um sistema de registro ausente, falho ou inconfiável como presente em muitos países em que o ZIKV circula há muito tempo, jamais teríamos dados para detectar qualquer surto de microcefalia. Por outro lado, ironicamente, se o Sinasc registrasse diligentemente todos os casos anuais de microcefalia para vigilância epidemiológica, dificilmente o surto de microcefalia associado ao ZIKV seria detectado. (E, assim, encontramos um novo significado para a frase "o ótimo é inimigo do bom".)

quinta-feira, 3 de março de 2016

A união faz... ScienceVlogs Brasil

Aquela reunião em Campinas-SP de 30 e tantos conspiradores de duas ordens distintas de Mammalia (Carnivora representado solitariamente pela dona Meleca; os felídeos retiraram-se ainda que provavelmente contra a vontade) rendeu uma iniciativa que acaba de ser oficialmente lançada (mas o jornalista Reinaldo José Lopes havia antecipado ainda hoje em seu blogue Darwin e Deus).


Rafael Soares/Numina Labs/Scienceblogs Brasil: "Nasceu! Sciencevlogs Brasil: o selo de qualidade científica para canais do YouTube"

Davi Simões/Primata Falante: "Depois de muito mistério, aí está o Science Vlogs Brasil! Uma iniciativa pra revolucionar a divulgação científica no Youtube brasileiro!"
Davi Simões/Primata Falante: "Então aí está uma novidade sensacional! A todos que estão cansados de esbarrar em sensacionalismo na divulgação de ciência e não tinham antes como saber se confiar ou não em canais que se dizem de 'curiosidades científicas' no Youtube, aí está um selo de qualidade!"

*


Devanil Júnior/Alimente o Cérebro: "Está no ar o SCIENCE VLOGS BRASIL, a união de divulgadores da ciência no Youtube, dá uma olhada"

Vinicius Penteado/iBioMovies: "Pessoal, depois de muito e prazeroso trabalho venho aqui todo orgulhoso dizer que participo da iniciativa ‪#‎sciencevlogsbrasil‬, um selo de qualidade para divulgadores cientificos. O iBioMovies, canal fantástico do qual tenho o prazer de participar, entrou de cabeça e espero que, com a ajuda de vocês, ele se renove e continue produzindo conteúdo e conhecimento de qualidade. Entrem no nosso canal e no nosso site para saber mais sobre tudo. E me ajude a divulgar, por favor, vai me deixar feliz."

Pirula/Canal do Pirula: "Pela união dos seus poderes..."

*

Pedro Loos/Ciência Todo Dia: "Orgulho de fazer parte desde o começo ao lado de canais e pessoas tão incríveis."*
Pedro Loos/Ciência Todo Dia: "E hoje começa uma das iniciativas mais ambiciosas de divulgação científica no YouTube brasileiro. Por muito tempo nós não tivemos uma comunidade sólida entre os canais de ciência no Brasil, mas felizmente isso mudará a partir de agora! Para quem não sabe, o Science Vlogs Brasil tem como objetivo unir os divulgadores científicos e proporcionar aos seus canais um selo de qualidade. Tenho orgulho de participar da iniciativa desde o começo!
E o melhor é que a iniciativa não para aqui! Se você gosta de ciência, novidades ainda mais incríveis virão nos próximos meses. A ciência no YouTube como você conhece irá mudar - e para melhor. Já pensou que legal seria assistir todos os seus YouTubers favoritos em um lugar só? Então... espere!
Ciência de verdade explicada por quem entende de ciência para quem gosta de ciência!"*

Reinaldo José Lopes/Darwin e Deus: "No ar: ScienceVlogs Brasil! Longa vida ao projeto mais ambicioso de divulgação científica por vídeos do país!"*

Yuri Grecco/Eu, Ciência: "Hoje inicia-se uma nova fase da divulgação científica no youtube.
Convido-os a conhecer o projeto Science Vlogs Brasil, uma iniciativa criada por divulgadores científicos de qualidade e duplamente destilada em discussões entre eles.
Somos pessoas que se preocupam em manter a qualidade da divulgação e educação científica veiculada em meios de produção independentes."*


*

Henrique Rufo/Bio's Fera: "E o Science Vlogs Brasil está ano ar galera!! Uma iniciativa que reúne divulgadores científicos com o intuito de levar informação de qualidade até você! ‪#‎svbr‬ ‪#‎ScienceVlogsBrasil‬ É uma honra poder participar de um projeto desse porte."*

Estêvão Slow/Canal do Slow: "Como saber em quem confiar? Atualmente, o que mais vemos por ai são mitos, boatos, informações falsas... Por isso, os maiores divulgadores científicos da internet brasileira se uniram para criar um selo de credibilidade, o Science Vlogs Brasil!
E esse é só o começo, ainda tem muita coisa boa vindo por ai!"*


*


André Rabelo/Minutos Psíquicos: "Queremos que vocês conheçam o Science Vlogs Brasil! É com MUITO orgulho que o Minutos Psíquicos faz parte dessa iniciativa que está sendo lançada hoje! "*

Aline Ghilardi/Colecionadores de Ossos: "Numa iniciativa pioneira no cenário de divulgação científica no Brasil, alguns dos mais influentes e famosos canais da área no país se reúnem em uma rede colaborativa e criam um selo de qualidade: o SCIENCEVLOGS Brasil!
Em um meio onde a propagação de desinformação e a pseudociência são difundidas rapidamente, alimentadas por desonestidade e ignorância, é importante que haja forma de facilitar que o público possa separar o joio do trigo. Tornou-se urgente identificar quem divulga ciência com seriedade, e é esta a missão do SVBr!
Seja bem-vindo ao SCIENCEVLOGS Brasil! Ciência de verdade explicada por quem entende de ciência pra quem gosta de ciência!"

Davi Calazans/Ponto em Comum: "Um selo de qualidade para conteúdo científico acaba de nascer! Ele é o Science Vlogs Brasil! E o nosso canal não poderia estar de fora!"*

Camila Laranjeira/Peixe Babel: "Depois de muito mistério, eis aqui o Science Vlogs Brasil (‪#‎SVBR‬)."*

Camila Laranjeira/Peixe Babel: "Peixe Babel: Olha eu aqui em plena sexta-feira pra falar de uma coisa muito especial: Os divulgadores científicos do Youtube resolveram se unir e criar a iniciativa Science Vlogs Brasil! Um selo de qualidade, pra garantir que você vai consumir o melhor de ciência que existe no Youtube brasileiro."**

**


David Ayrolla/Papo de Primata: "Numa iniciativa pioneira no cenário de divulgação científica no Brasil, alguns dos mais influentes e famosos canais da área no país se reúnem em uma rede colaborativa e criam um selo de qualidade: o SCIENCEVLOGS Brasil!
Em um meio onde a propagação de desinformação e a pseudociência são difundidas rapidamente, alimentadas por desonestidade e ignorância, é importante que haja forma de facilitar que o público possa separar o joio do trigo. Tornou-se urgente identificar quem divulga ciência com seriedade, e é esta a missão do SVBr!"*


**

Rafael Procópio/Matemática Rio: "MATEMÁTICA RIO: O dream team da divulgação científica no Youtube agora está junto através do ScienceVlogs Brasil. Basta de desinformação! Compartilhe Ciência!"**

**


(Atualizarei esta postagem com mais depoimentos de seus idealizadores.)

Cobertura na imprensa:**
Galileu: Vlogueiros se unem para criar canal de divulgação científica de qualidade
Ciência Hoje: Selo de qualidade***

*Upideite(03/mar/2016): adido a esta data.
**Upideite(04/mar/2016): adido a esta data.
***Upideite(28/mar/2016): adido a esta data.

quarta-feira, 2 de março de 2016

Microcefalia e zika: batendo o martelo para a relação causal

O grupo do biólogo Stevens Rehen praticamente encerrou a discussão a respeito da relação causal entre o surto de microcefalia e o ZIKV.

Ainda é um preprint* - para publicação oficial afalta passar pelo processo editorial de revisão por outros especialistas -, mas os experimentos com os mini-cérebros renderamu.


Quando infectadas por ZIKV, as células-tronco neurais do sistema são afetadas: sua viabilidade é reduzida, assim como seu crescimento - e o desenvolvimento do organóide é prejudicado.

A menos que haja algum erro na metodologia - o que não é impossível, porém parece-me muito improvável -, é o cano fumegante que faltava.

A equipa agora prepara testes com outras linhagens de ZIKV para saber se alguma mutação nova foi a responsável pelo efeito.


Upideite(04/mar/2016): Acaba de ser publicado estudo de um grupo americano de cientistas na Cell Stem Cell (submetido dia 24.fev) que traz confirmação independente da ação do ZIKV no sistema nervoso fetal. Cultura de células progenitoras humanas de neurônios corticais infectada por ZIKV apresentaram uma redução de cerca de 30% no número de células viáveis (num intervalo de cerca de 3 dias) em comparação com o controle.

A linhagem de ZIKV utilizada é diferente da usada pelo grupo de Rehen. No estudo do grupo carioca, a linhagem utilizada é a circulante no Brasil; a linhagem usada pelo grupo americano foi isolada antes da epidemia corrente.

Foi detectada também uma capacidade infecciosa do ZIKV diferente para diferentes linhagens celulares testadas. Células progenitoras neurais humanas são altamente susceptíveis (mais de 2/3 das células são infectadas em 3 dias), células renais embrionárias humanas são bem menos susceptíveis (menos de 10% são infectadas em 3 dias).

ht @matthewshirts

*Upideite(11/abr/2016): O artigo da equipa de Stevens Rehen foi oficialmente publicado como artigo na Science.

Upideite(15/abr/2016): Em 31.mar, a OMS falava de consenso científico em relação ao ZIKV causar microcefalia: "Based on observational, cohort and case-control studies there is strong scientific consensus that Zika virus is a cause of GBS, microcephaly and other neurological disorders.". Em 13.abr a CDC também chegou à conclusão pela relação causal entre ZIKV e microcefalia.

Upideite(13/mai/2016): Grupo da USP infectou camundongas grávidas com ZIKVBR (linhagem circulando no Brasil), os fetos desenvolveram-se com sinais de microcefalia e outros defeitos congênitos (fetos de camundongas controle desenvolveram-se normalmente). Em experimento in vitro com cultura de tecidos e neurosferas (similar ao experimento do grupo de Rehen), houve redução da zona proliferativa e disrupção das camadas corticais quando infectadas por ZIKVBR e ZIKVAF (extraído de agente zoonótico relacionado a primatas africanos). Os efeitos do ZIKVBR foram mais pronunciados do que de ZIKVAF nas células neurais.

Um grupo chinês usou a linhagem circulando atualmente na Ásia: ZIKV SZ01 também obtendo microcefalia em comundongos pela infecção e destruição de células progenitoras de neurônios.

La mano de dios

A PLOS ONE é um periódico respeitado, o que torna a publicação de um artigo criacionista mais espantoso.

Detalhes do caso podem ser conferidos nos blogues abaixo (a lista deve crescer à medida em que eu souber de mais postagens):

.Pharyngula: The human hand is good at grasping. Therefore, God
.Nature/Research Highlights: Paper that says human hand was 'designed by Creator' sparks concern (não exatamente um blogue)*
.Um Longo Argumento: JEsUs One: a pseudo-ciência do design inteligente às portas da academia***

Publicado em 05.jan.2016 chamou a atenção de vários cientistas e divulgadores em 02.mar. Com a repercussão nas mídias sociais e, certamente, várias admoestações aos editores da revista, a equipe comunicou nos comentários ao artigo:

"A number of readers have concerns about sentences in the article that make references to a 'Creator'. The PLOS ONE editors apologize that this language was not addressed internally or by the Academic Editor during the evaluation of the manuscript. We are looking into the concerns raised about the article with priority and will take steps to correct the published record."
["Vários leitores apresentaram preocupações a respeito de sentenças no artigo que faz referências a um 'Criador'. Os editores da PLOS ONE pedem desculpas por essa linguagem não haver sido tratada internamente ou pelo Editor Acadêmico durante a evolução do manuscrito. Estamos observando as preocupações levantadas a respeito do artigo com prioridade e tomaremos providências para corrigir o registro publicado."]

Como a linguagem é a menor das preocupações, a revista teve que esclarecer que os procedimentos de averiguação do caso não se restringirão a isso.


A conclusão dos autores de que a coordenação fina dos movimentos das mãos em atividades cotidianas mostra um planejamento no design não se sustenta nos dados apresentados. É só o requentamento do velho argumento do relógio de Paley.O fato de haver uma coordenação fina não mostra um planejamento - ironicamente um dos autores da peça, respondendo à indagação de um leitor a respeito de onde exatamente o tal 'criador' entra na história, diz que a mão humana não encontra par em tentativas de reprodução por cientistas e engenheiros a despeito de seus melhoresroes esforços e, assim, haveria de ser um projeto de uma força superior.

Ou seja, como a mão humana não pode ser projetada, então tem que ter sido projetada...

Mas o problema é que a incapacidade de reprodução planejada por humanos não elimina a alternativa real ao planejamento: a evolução por seleção natural.

Afinal a coordenação fina é vantajosa para os humanos - os exemplos do uso cotidiano analisados no artigo são mostra disso: utilizamos ferramentas, seguramos objetos, usamo-as em ações de agressão e defesa... Muita dessa mobilidade está ausente em outros animais, mesmo os mais próximos, como chimpanzés. Um estudo meramente biomecânico não traz nenhuma informação sobre a herdabilidade ou não da habilidade manual; logo, é incapaz de dizer que uma dada característica não possa ser fruto da evolução por seleção natural.

É um mistério como isso acabou passando pelo sistema de controle de uma revista como a PLOS ONE e acabou publicada. Não dá para acreditar que nem o editor, nem os revisores não veriam isso no manuscrito. Alguma coisa tem aí. Resta saber o quê. Que a PLOS ONE investigue e esclareça o mais rápido possível. É a reputação dela em jogo. Do contrário, será um gol de mão - mas ao contrário do gol da vitória da seleção Argentina contra a Inglaterra na Copa de 1986, será contra e depois de haver tomado drible desconcertante do time adversário.

Upideite(03/mar/2016): Agora o primeiro autor alega que a palavra 'Creator' tem outro significado em chinês e que, atrapalhado com o inglês, usaram o termo errado para se referir à 'Nature'.
"We are sorry for drawing the debates about creationism. Our study has no relationship with creationism. English is not our native language. Our understanding of the word Creator was not actually as a native English speaker expected. Now we realized that we had misunderstood the word Creator. What we would like to express is that the biomechanical characteristic of tendious connective architecture between muscles and articulations is a proper design by the NATURE (result of evolution) to perform a multitude of daily grasping tasks. We will change the Creator to nature in the revised manuscript. We apologize for any troubles may have caused by this misunderstanding."
["Pedimos desculpas por levar ao debate sobre criacionismo. Nosso estudo não tem nenhuma relação com o criacionismo. O inglês não é nossa língua materna. Nossa compreensão da palavra Criador não é na verdade a esperada por um falante nativo do inglês. Percebemos agora que compreendemos erradamente a palavra Criador. O que gostaríamos de expressar é que a característica biomecânica da arquitetura conectiva tendinosa entre os músculos e as articulações é um design apropriado da NATUREZA (resultado da evolução) para desempenhar uma variedade de atividades diárias de agarramento. Mudaremos a palavra Criador por natureza no manuscrito revisado. Pedimos desculpas por qualquer problema que essa má interpretação tenha causado."]

A desculpa não tem muito sentido pois usam também o termo 'mistery' no texto. E na resposta dada em 15.fev a um dos leitores, o mesmo autor deixa bem claro o que significa esse 'Creator':
"As we know, human hand is an amazing instrument that can perform a multitude of functions, such as the power grasp and precision grasp of a vast array of objects, with ease and an absence of effort. Although expended great attempts by scientists and engineers, there is no artificial hand matching the amazing capacity of human hand. The origins of human hand remain unclear. It is too miraculous to let us think that human hand is the masterwork of Creator and indicates the mystery of nature. The further discussion about the Creator is indeed out of place in our article."
["Como sabemos, a mão humana é um instrumento maravilhoso e pode realizar uma variedade de funções, como a potência e a precisão do agarramento de uma ampla gama de objetos com facilidade e ausência de esforço. Embora grandes esforços tenham sido empregados por cientistas e engenheiros, não há nenhuma mão artificial que se equipare à maravilhosa capacidade da mão humana. As origens da mão humana permanece obscura. Ela é tão milagrosa a ponto de nos fazer pensar que a mão humana é a obra prima do Criador e indica o mistério da natureza. Uma discussão mais funda sobre o Criador, de fato, não tem lugar no nosso artigo."]

*Upideite(03/mar/2016): Adido a esta data. via Carlos Orsi e Rita Helena Bellinghini fb

Upideite(03/mar/2016): A equipe da PLOS adicionou o seguinte comentário ao artigo:
"The PLOS ONE editors have followed up on the concerns raised about this publication. We have completed an evaluation of the history of the submission and received advice from two experts in our editorial board. Our internal review and the advice we have received have confirmed the concerns about the article and revealed that the peer review process did not adequately evaluate several aspects of the work.

In light of the concerns identified, the PLOS ONE editors have decided to retract the article, the retraction is being processed and will be posted as soon as possible. We apologize for the errors and oversight leading to the publication of this paper."
["Os editores da PLOS ONE investigou as preocupações levantadas sobre esta publicação. Levamos a cabo uma avaliação do histórico da submissão e recebemos orientações de dois especialistas em nosso quadro editorial. Nossa revisão interna e os conselhos que recebemos confirmaram as preocupações sobre o artigo e revelaram que o processo de revisão por pares não avaliou adequadamente vários aspectos do trabalho.

À luz das preocupações identificadas, os editores da PLOS ONE decidiram cancelar o artigo, o cancelamento está em sendo processado e será publicado o mais rapidamente possível. Pedimos desculpas pelos erros e desatenção [problemas da] supervisão que levaram àna publicação deste artigo."]

**Upideite(03/mar/2016): adido a esta data.
***Upideite(04/mar/2016): adido a esta data.
Upideite(05/mar/2016): o cancelamento acaba de ser publicado oficialmente.
"Retraction

Following publication, readers raised concerns about language in the article that makes references to a 'Creator', and about the overall rationale and findings of the study.

Upon receiving these concerns, the PLOS ONE editors have carried out an evaluation of the manuscript and the pre-publication process, and they sought further advice on the work from experts in the editorial board. This evaluation confirmed concerns with the scientific rationale, presentation and language, which were not adequately addressed during peer review.

Consequently, the PLOS ONE editors consider that the work cannot be relied upon and retract this publication.

The editors apologize to readers for the inappropriate language in the article and the errors during the evaluation process."
["Retratação

Após a publicação, os leitores levantaram preocupações a respeito da linguagem do artigo que fazia referência a um 'Criador' e sobre a argumentação geral e os achados do estudo.

Com o recebimento dessas preocupações, os editores da PLOS ONE levaram a cabo uma avaliação do manuscrito e do processo pré-publicação, e buscaram mais orientações a respeito do trabalho com os especialistas do conselho editorial. Essa avaliação confirmou as preocupações com a argumentação científica, apresentação e linguagem, que não foi apontada adequadamente durante a revisão pelos pares.

Consequentemente, os editores da PLOS ONE consideram que o trabalho não é confiável e cancela sua publicação.

Os editores pedem desculpas aos leitores pela linguagem inapropriada no artigo e pelos erros durante o processo de avaliação."]
via Adelino de Santi Jr. fb.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails