PESQUISA

Participe da votação sobre os melhores canais de divulgação científica em português na internet.

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Fim de uma era.

O ScienceBlogs americano encerrou suas atividades ao fim de outubro passado, num Dia das Bruxas, antevéspera de Finados. Sem anúncios grandiloquentes, apenas murmúrios lastimosos de seus blogueiros em tweets relembrando a aventura que foi fazer parte de um marco na divulgação científica na era digital, um dos primeiros condomínios e, durante um tempo, uma das principais referências mundiais em blogues de ciências. Tendo legado deixado uma versão alemã e uma brasileira (o Lablogatórios, condomínio formando em 2008, seria renomeado ScienceBlogs Brasil em 2009 após acordo com o pessoal da SEED, responsável, então, pelo SB matriz: SB-us): ambos sobrevivem ao projeto pai e continuam (o vínculo sempre foi mais unicamente o nome, não havia nenhuma forma de controle editorial por parte da matriz - embora quando, em 2011, o SB-us passou para o controle da National Geographic, ao menos a parte comercial, havia a possibilidade dos projetos filhos também se beneficiarem do acordo: como o direito de utilizarem de imagens da NatGeo).

As postagens não são mais acessíveis no site do SB-us: clicando nos links, o leitor é redirecionado para os novos endereços dos blogues que costumavam ser hospedados no condomínio. Não há nenhum aviso oficial.

Chad Orzel, físico químico, autor do blogue "Uncertain Principle" e que esteve desde o início do SB-us, escreve sobre sua longa passagem pelo condomínio (atualmente escreve para o site da Forbes), mas aparentemente também não tem os detalhes por trás da decisão do encerramento do projeto.

A crise geral dos blogues não deixou o SB-us incólume. Dependendo do serviço utilizado, a estimativa de tráfego mensal é de cerca de 500-600 mil a 1,5-2 milhões de visitantes/mês no último ano. São números respeitáveis, mas aparentemente não o suficiente para se manter como uma empreitada economicamente viável nos Estados Unidos. De todo modo, representa uma estagnação ou declínio frente a cerca de 2 milhões visitantes/mês que havia atingido já em 2010.

Ao mesmo tempo em que quase sempre havia uma ampla liberdade editorial dos blogueiros, parece que sempre foi complicado tornar o SB-us um projeto verdadeiramente rentável. Um infame episódio foi a malfadada tentativa de atrair anunciantes permitindo que mantivessem um blogue dentro do condomínio. A Pepsi criou dentro do SB-us um blogue sobre nutrição, o que causou desconforto em vários blogueiros da casa, e muitos se desligaram do projeto. A parceria acabou naufragando. Mas para PZ Meyers, do Pharyngula, um dos principais nomes do SB-us até sua saída em 2011, o principal problema foi quando do acordo com a NatGeo. Para o biólogo, a imposição de uma padronização da diagramação e uma supervisão editorial mais estrita tolhia essa liberdade. Ele acabou fundando um novo coletivo, o Freethought Blogs. O SB-us readquiriria independência um tempo depois (não sei precisar o momento em que o acordo com a NatGeo se encerrou - se eu conseguir levantar esse dado, atualizo a postagem), mas sem o vigor inicial.

A filósofa Janet D. Stemwedel - que mantinha o blogue Adventure in Ethics and Scienc -, em seu perfil no twitter, rememorou o sentimento de comunidade que havia no início. Acabou se afastando em 2010, insatisfeita com o gerenciamento do projeto que, segundo ela, estaria mais preocupado em gerar um tráfego intenso para o SB-us, mesmo valendo-se de manter um tanto artificialmente polêmicas entre seus blogueiros e outros de fora. À época de sua saída, Bora Zivkovic, do A Blog Around the Clock, também criticava o crescimento do SB-us em número de blogues - cerca de 90 em 2010 - e a perda do sentimento de comunidade e o desgaste das relações.

Embora seja muito triste que um dos pioneiros cerre suas portas, deixa frutos importantes. Não apenas toda uma geração de importantes comunicadores e divulgadores de ciência como Ed Yong ("Not Exactly Rocket Science") e Brian Switek ("Lealaps") passou por lá, como serviu de inspiração para outros projetos, como o Blogs de Ciência da Unicamp e o próprio Lablogatório que viraria o Scienceblogs Brasil. Em tempos em que a divulgação de ciências na internet flui e se diversifica - podcasts, Youtube, facebook, twitter e outras mídias sociais... - o legado do ScienceBlogs americano fica.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails