PESQUISA

Participe da votação sobre os melhores canais de divulgação científica em português na internet.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

É mentira, Terta?

Um dos organismos que mais admiro é o polvo imitador indomalaio (Thaumoctopus mimicus) descoberto apenas em 1998 e descrito formalmente em 2005 por Norman e Hochberg.

Vários organismos - plantas, fungos, animais, bactérias... (até vírus) -, por meio da seleção natural, adquiriram características similares a algum objeto do ambiente: parte de cenários ou outro organismos, de modo que aumentam suas chances de sobrevivência e reprodução - seja por se tornarem menos visíveis a predadores e presas, seja por se parecerem com algo ameaçador, inocente ou apetitoso. (Não apenas visualmente, mas em termos de som, bioquímica, cheiro, etc.)

O polvo imitador é capaz de quase todas essas variações. São conhecidos outros organismos, inclusive polvos (como o Macrotritopus defilippi, que nada como um linguado), a imitar o aspecto e comportamento de outros organismos; mas o 'taumato' não apenas copia o linguado (ou melhor, a solha), como peixes-leões, serpentes do mar e vários outros, adaptando-se às situações (Norman et al. 2001, Nabhitabhata & Sukhsangchan 2007). (Veja vídeo abaixo e há mais aqui.)



É um sistema dinâmico de imitação. Sobre o qual, infelizmente, ainda se sabe muito pouco. Qual será todo seu repertório? Será um comportamento totalmente inato ou aprendido em alguma extensão? (O fato de haver outras espécies, ainda que não com a mesma extensão, capazes de realizar proezas de mesma natureza sugere que haja um grande componente inato nessa habilidade.) São eles mesmos organismos venenosos?

Sim, há incorporações mais impressionantes em termos de similaridade física e comportamental. O que faz do 'taumato' realmente uma maravilha ([pedantry mode on]'thaûmatos' é grego que significa 'prodígio, milagre, maravilha'[/pedandry mode off]) são: a diversidade de organismos imitados (não apenas em número, mas nas diferenças filogenéticas, morfológicas e comportamentais) e a capacidade de alternar rapidamente de um para outro. Um Lon Chaney do mundo animal.

Referências
D. Norman, Julian Finn, Tom Tregenz, M. (2001). Dynamic mimicry in an Indo-Malayan octopus Proceedings: Biological Sciences, 268 (1478), 1755-1758 DOI: 10.1098/rspb.2001.1708

D. Norman & Hochberg, F. G. (2005): The "Mimic Octopus" (Thaumoctopus mimicus n. gen. et sp.), a new octopus from the tropical Indo-West Pacific (Cephalopoda: Octopodidae) Abstract

J. Nabhitabhata & Sukhsangchan, C. (2007). New phtographic record of mimic octopus in the gulf of Thailand Phuket mar. biol. Cent. Res. Bull. 68: 31–34 Disponível em: http://www.pmbc.go.th/webpmbc/RE/pdf/Nabhitabhata.pdf

4 comentários:

eneas disse...

Ei, R, desculpa usar este canal para entrar em contato com voce, mas voce poderia escrever um e-mail enderecado para mim (E), Z e L? A gente explica no e-mail...

Fernanda Poletto disse...

Fantástico (e a escolha do tema nessa data foi perfeita)

none disse...

Opa! Enéas,

Só vi agora seu comentário. Tô sem o email de vcs - minha conta no Yahoo tá meio zoada.

Escrevam para a minha conta do hotmail - mesmo nome de usuário.

[]s,

Roberto Takata

none disse...

Valeu, Fer.

Mas esse polvo é mesmo espetacular.

[]s,

Roberto Takata

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails