PESQUISA

Participe da votação sobre os melhores canais de divulgação científica em português na internet.

domingo, 12 de junho de 2011

Do plágio à citação: como respeitar o autor - leitor comenta

Roberto Berlinck enviou o email abaixo a respeito da postagem em que aproveito a série sobre plágio publicado por ele no Quiprona para falar da questão dos direitos morais do autor.

--------------------
Oi Takata,

Tudo bom?

Não estou conseguindo postar um comentário no GR sobre o teu texto sobre
plágio. Não sei porque. Não sei se o meu navegador está com algo errado...
Enfim, a janela de comentários não está abrindo. Assim, te envio o
comentário diretamente para que você o insira lá, por favor.

Caro Takata,

A relação do texto de sua postagem com o meu é intrínseco, pois não existe
plágio se não houver plagiador e plagiado. O problema é que o plagiado
deve ser reconhecido como autor. E, como discutido no texto, a noção de
autoria é uma noção que se estabeleceu em um momento bem definido da
história cultural da humanidade, essencialmente após o Renascimento. E a
noção de autor, de acordo (principalmente) com Pennycook (1996), citado
várias vezes (o artigo dele é excelente e pode ser encontrado para ser
baixado de graça na internet - basta procurar no google acadêmico), pode
ser muito questionada.

Por exemplo, ao se encontrar o seguinte texto na internet:

"Pedro Álvares Cabral descobriu o Brasil em 22 de abril de 1500, tendo
chamado a terra em que aportou de "Ilha de Vera Cruz". Os primeiros
acontecimentos ocorridos naquela ocasião poram documentados por Pero Vaz
de Caminha, em carta que foi enviada para o rei de Portugal. Na sua carta,
Caminha descreve a beleza da natureza brasileira, dizendo que é uma terra
que "em se plantando, tudo cresce".

seria possível se copiar e dizer que foi plagiado? Note que algo bem
parecido pode ser encontrado no seguinte endereço, o qual não tem autor:

http://www.suapesquisa.com/historiadobrasil/descobrimento_resumo.htm

E provavelmente textos muito parecidos poderão ser encontrados em diversos
endereços da net. Quem plagiou quem?

Logo, a noção de plágio está também diretamente relacionada ao que se
plagia. Dependendo do conteúdo plagiado, a autoria simplesmente se torna
inexistente. E então?

Além disso, Pennycook assinala que a noção de autoria traz consigo um
conceito de autoridade, de possessividade e de exclusividade, que
atualmente podem estar perdendo muito de sua força.

Obviamente que tudo depende do conteúdo que é plagiado. Eu mesmo já fui
plagiado mais de uma vez, e não é NADA agradável.

O meu artigo não discute a questão do plágio do ponto de vista do plagiado
pelo fato desta noção estar muito bem estabelecida. Porém, do ponto de
vista de quem plagia a história muda completamente, como bem discutido no
artigo, que mostra como é importante saber citar referências
bibliográficas, utilizar paráfrases, mencionar literalmente trechos de
textos, etc.

abraço,
Roberto
--------------------

Se alguém mais estiver com dificuldades de escrever no sistema de comentários do GR, pode usar este formulário aqui.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails