PESQUISA

Participe da votação sobre os melhores canais de divulgação científica em português na internet.

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Como é que é? - Jabuticaba só existe no Brasil?

A planta arbórea de fruto negro com branca e doce polpa que se desenvolve diretamente no tronco é conhecida popularmente por vários nomes: jabuticabeira (preta, rajada, rósea, vermelho-branca, paulista, ponhema, açu), jaboticabeira, guapuru, pé de fruita... Cientificamente também possui várias sinonímias: Eugenia cauliflora (Mart.) DC, Eugenia jaboticaba (Vell.) Kiaersk., Myrcia jaboticaba (Vell.) Ball., Myrciaria cauliflora (Mart.) O. Berg, Myrciaria jaboticaba (Vell.) O. Berg, Myrtus cauliflora Mart., Myrtus jaboticaba Vell., Plinia jaboticaba (Vell.) Kausel. Seu nome científico válido ainda é alvo de disputa na literatura: Myrciaria cauliflora ou P. cauliflora (Sobral 1985). [Há pelo menos oito outras espécies de jabuticabeiras, como a sabarazeiro (ou jabuticabeira-murta) - P. jaboticaba (Vell) ou Myrciaria jaboticaba.]

O que está fora de disputa é que ela é de ocorrência exclusiva em terras tupiniquins, afinal "ser uma jabuticaba" é sinônimo de "só no Brasil" (geralmente com conotação negativa). Será?

Bem, pelos exemplos:
---------------
Benjamin Steinbruch "País diferente" Folha de São Paulo, 9/out/2012, pág. B8
"A jabuticaba dos juros desse país diferente não poderia continuar para sempre."
(No acervo da Folha, de 61 menções à fruta em 2012, pelo menos 7 eram nesse sentido.)

José Roberto de Toledo "É a geografia, estúpido" O Estado de São Paulo, 12/nov/2012, pág. 5
"O voto geográfico não é exclusividade paulistana. Aparece de Manaus a Salvador, diz Marcia Cavallari. Tampouco é uma jabuticaba, um brasileirismo. Nos EUA, é até mais fácil de ver por conta do bipartidarismo."

Ricardo Noblat "Como jabuticaba" Blog do Noblat 11/nov/2008
"Pois a segunda invenção à espera de reconhecimento universal é o vereador pago. O vereador pago é como a jabuticaba, uma fruta genuinamente nacional."

---------------

A ideia da exclusividade sobre a fruita está bem arraigada... Mas a jabuticaba é "uma fruta genuinamente nacional"? Na verdade, ela ocorre naturalmente também na Bolívia; no Peru; no Paraguai; e no nordeste argentino (Lim 2012, Brack et al. 2011).

Além de ocorrência introduzida também na Venezuela e Guiana Francesa, América Central e nos EUA, especialmente na Flórida. (Figura 1.)

Figura 1. Distribuição de jabuticabeira (Plinia cauliflora) - pontos amarelos. Fonte: Discover Life.

Há que se levar em consideração a existência de uma certa confusão taxonômica - o que se reflete na disputa acerca do nome científico. A identificação da jabuticabeira-açu em outros países pode ser errônea. Como a referência à jabuticaba não especifica a espécie, no entanto, certamente não faz sentido atribuir exclusividade da fruta ao território brazuca - seja na distribuição total, seja na distribuição de ocorrência natural.

Além disso, é referida em expressão popular na Bolívia como na canção "Cunumicita":
"Cunumicita linda que tienes ojos de guapurú"

Ou em conto infantil:
"Yazi era muy bella, de largos cabellos oscuros y ojos de guapurú, pero lo que más llamaba la atención de ella era su forma de ser, tan alegre y risueña que hasta el viento le hacía cosquillas."

Com o mesmo sentido de "olhos de jabuticaba" (redondos e negros como jabuticaba).

Mesmo na eventualidade da jabuticaba ser uma introdução mais recente na Bolívia, ela está bem integrada à cultura local - particularmente da região de Santa Cruz. (Negar, assim, que seja a fruta também boliviana seria o mesmo que dizer que feijão com arroz não é um prato típico brasileiro por serem ambos introduzidos: o primeiro da América Central, o segundo, da Ásia.)

Não sei exatamente quando esse sentido se desenvolveu - ainda não se encontra dicionarizado, pelo menos não no Houaiss, no Aurélio, no Michaelis, nem no Aulete. Pelos acervos da Folha e do Estadão, aparentemente passou a ser usado na imprensa brasileira a partir dos anos 1990s. Talvez referir-se à jabuticaba como sendo exclusividade brasileira seja mais uma jabuticaba (cegueira tipicamente brasileira no que se refere à cultura e eventos nos países vizinhos).

Referências
Brack, P.; Grings, M.; Kinupp, V.; Lisboa, G. & Barros, I. 2011. Espécies arbóreas de uso estratégico para agricultura familiar. (lista preliminar)
Lim, T.K. 2012. Plinia cauliflora. In: Edible Medicinal and Non Medicinal Plants. Vol 3: pp 665-70.
Sobral, M. Alterações nomenclaturais em Plinia (Myrtaceae). Boletim do Museu Botânico de Curitiba, Curitiba, n. 63, p.1-4, 1985.

2 comentários:

Guilherme Balan disse...

Sensacional! Muito curioso. Será que você não tem aí a primeira vez que um jornalista/cronista usou essa figura de linguagem? Talvez não seja difícil encontrar a origem do 'meme' jornalístico.

none disse...

Salve, Balan,

Grato pela visita e comentários.

Infelizmente não sei quando foi usado pela primeira vez. Aparentemente foi na década de 1990. Mas é complicado determinar isso. Os únicos diários brasileiros com arquivo digitalizado completo são a Folha e o Estadão.

[]s,

Roberto Takata

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails