PESQUISA

Participe da votação sobre os melhores canais de divulgação científica em português na internet.

domingo, 22 de maio de 2011

Divagação científica: divulgando ciências cientificamente - 15

Abaixo minhas anotações sobre um artigo a refletir sobre estratégias de engajamento do público em questões técnico-científicas.

------------------
Katz-Kimchi et al. 2011. Gauging public engagement with science and technology issues. Poroi 7(1). Artigo 10.

Engajamento público em ciências e tecnologia: envolvimento ativo dos cidadãos no desenvolvimento das trajetórias sócio-técnicas, especialmente na definição política e tomadas de decisões.

Ponto crítico especialmente quando uma empreitada tecnocientífica é inovadora, apresenta riscos ou incertezas e amealha as atenções dos políticos por sua importância e relevância. P.e., nanotecnologia e ciência das mudanças climáticas.

Razões para se buscar o engajamento público: obter legitimidade e confiança pública, alcançar melhores resultados na implementação de novas políticas relacionadas à empreitada, aderir ao comprometimento normativo de sociedades democráticas com o livre fluxo de informação e a abertura do processo de tomada de decisão.

Ainda é incerto *como* se obter o engajamento em termos de retórica e estratégias persuasivas.

Estratégias efetivas
1. ativar memória cultural: herança cultural compartilhada, maior componente da identidade de um grupo (nacional ou transnacional) - conhecimento do passado e seus principais produtos partilhados por cidadãos de qualquer cultura tomados como um grupo humano de um dado momento.
2. engajamento positivo: ativar aspectos positivos do engajamento - mostrar que as pessoas podem ajudar a fazer a diferença, que elas são capazes de entender os conceitos noticiados - em vez de sentimentos negativos como 'medo'.
3. interatividade e convite: as pessoas mais prováveis de se depararem com um dado discurso sobre ciência e tecnologia são aquelas que já são engajadas em algum grau com temas de C&T ou pelo menos familiarizadas com tópicos básicos de C&T; então muitas vezes há uma autosseleção do público-alvo das mensagens. É preciso levar em conta que as pessoas apresentam diferentes estilos de aprendizagem e conhecimentos prévios e, assim, diversificar os modos de se apresentar a mesma informação.
4. estética: importante quando se utiliza de comunicação visual; vivacidade das imagens, harmonia dos sons; design bem pensado e atrativo são importantes para a recepção pelo público; desenvolver o tema com time interdisciplinar de design/retórica visual/comunicação visual.
5. variedade: não usar sempre as mesmas imagens ou o mesmo tipo de imagem, variar o tom e a abordagem para manter o interesse e a atenção do público.


Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails