SOS - ESPÍRITO SANTO

Como ajudar as vítimas da enchente no Espírito Santo.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Ciência: coisa do diabo?

Não, não é. Mas é engraçada a quantidade de fenômenos naturais ou matemáticos que recebem uma denominação que os associa com o tinhoso, o cão sarnento, o belzebu, o rabudo, o chifrudo, o satanás, o anjo rebelde, o príncipe das trevas, o pé-de-cabra, o lúcifer, o demo, o canhoto, o coisa-ruim, o malino... bem, acho que você entendeu a quem me refiro. (@ju_galak nos comentários acrescenta: caramunhão e sem sombra; @joeysalgado: mefistófeles.)

Mais uma das séries de compilações pouco úteis:

- Caverna do diabo: Nome de diversas cavernas brasileiras. Uma das mais famosas fica no município de Eldorado, SP.

- Cubo diabólico (diabolic cube, diabolical cube): dissecção policúbica em 6 peças de um cubo 3 x 3 x 3.
A figura ao lado (tirada de Wikimedia Commons) é de um policubo formado por cinco cubículos (pentacubo) unidos pelos lados. O problema do cubo diabólico consiste em dividir um cubo formado por 3 x 3 x 3= 27 cubículos em 6 peças de policubo (naturalmente não terão todos o mesmo tamanho).


- Curva do diabo (devil's curve ou devil in two sticks):

Gráfico da função cartesiana: y4 - a2y2 = x4 - b2x2



Figura ao lado: Weisstein 2003.





- Demônio de Descartes: criatura imaginária concebida por Descartes em suas Meditações sobre Filosofia Primeira que poderia, em princípio, ser a causadora da ilusão da existência do filósofo. Mas Descartes pondera que, mesmo que tudo o que ele vê, sente e pensa, fosse fruto da ação desse demônio, isso significaria apenas que tudo em que ele acredita não é verdadeiro, mas ele só poderia ser enganado se existisse de verdade - então ao menos sua própria existência estaria assegurada, sustentando assim sua famosa conclusão: cogito, ergo sum.

- Demônio de Laplace (Laplace's demon)**: intelecto que, sabendo em um dado momento os valores de todas as forças atuantes e as posições de todos os corpos do universo, saberia dizer exatamente como seria a natureza em qualquer ponto passado, presente e futuro.

- Demônio de Maxwell (Maxwell's demon): criatura imaginária concebida por James Clerk Maxwell que ajudaria a violar a segunda lei da termodinâmica.

O demônio de Maxwell controlaria uma porta que separa dois compartimentos. Pela porta, o demônio deixaria passar apenas partículas com velocidade acima de um determinado valor e apenas em um direção. Assim, o demônio faria com que, através dos movimentos aleatórios das partículas nos compartimentos, fosse gerada uma diferença nas temperaturas entre os dois compartimentos, inicialmente a temperaturas iguais (com partículas com velocidades médias idênticas) - isto é, criaria um desequilíbrio termodinâmico a partir de uma situação de equilpibrio termodinâmico sem gasto de energia.

(Mas os cientistas não entregaram os pontos tão facilmente: o próprio demônio geraria entropia ao observar as moléculas - e decidir quais seriam admitidas através da porta - e controlar o mecanismo; além de interagir com as moléculas do gás. Os compartimentos poderiam, assim, ter temperaturas finais diferentes, mas o sistema: compartimentos-porta-demônio, teria um aumento geral da entropia ao final do processo.)

- Demônio de Mendel (Mendel's demon)*: criatura imaginária concebida por Mark Ridley que, de modo benigno, controla o comportamento dos genes, evitando que entrem em conflito e evita o acúmulo de mutações deletérias. É uma metáfora do resultado do surgimento da reprodução sexual - com a separação dos cromossomos homólogos na formação dos gametas e sua passagem aleatória para as células-filhas. Esse processo cria uma incerteza quanto ao ambiente genético que a cópia de um gene puramente egoísta herdará, reduzindo sua vantagem.

- Diabo-da-tasmânia (Tasmanian devil):

Marsupial carnívoro da Tasmânia.

Imagem ao lado: Wikimedia Commons.



- (Dust devil, dancing devil, sun devil, desert devil, dancing dervish, dust whirl): redemoinho de areia.
Hábitat dos sacis. Os árabes chamam o fenômeno de djin (gênio).

Sua passagem pode causar uma variação abrupta do campo elétrico da atmosfera: dust devil effect.

Foto ao lado: Wikimedia Commons.




- Escadaria do diabo (devil's staircase):

Gráfico de função contínua de crescimento monotônico (contínuo e limitado) cujos platôs mais extensos correspondem a números racionais mais simples: como 1/2, 2/3, 1/5...

A definição precisa é muito mais complexa. Um uso prático dessa função aqui.

Figura ao lado: Su et al. 2007.

Também: nome de cachoeira no estado de Oregon, EUA; trilha de montanha na Escócia.


- Níquel: o nome do metal vem do alemão Kupfernickel - literalmente demônio do cobre. Seu minério a nicolita (composto basicamente de arsenieto de níquel), assemelha-se ao cobre.

- Peixe-diabo: denominação popular de várias espécies de Lophiiformes, também conhecidos como peixe-pescador. Em inglês, 'devil fish' designa a arraia-jamanta.

Figura ao lado: Wikimedia Commons.


- Quadrado diabólico (diabolic square, diabolical square, diabolical magic square, panmagic square, pandiagonal magic square): quadrado panmágico.

Um quadrado mágico é um quadriculado em que se dispõe números naturais consecutivos - geralmente a partir de um - sem repetição em cada quadrículo de modo que a soma dos valores em cada linha, coluna e diagonais principais resulta em um mesmo número: o número mágico. No quadrado panmágico o mesmo número mágico é obtido também pela soma das quadrículas nas diagonais quebradas (soma dos cantos dos quadrados não unitários formados por um subconjunto de quadrículas do quadriculado original).

Na figura acima (extraída de Wikimedia Commons): o número mágico é 34, p.e., a soma dos valores da primeira coluna 3+13+2+16 é igual à soma dos valores da terceira linha 2+11+14+7 = 34. A soma dos valores dos cantos do quadrado (2x2) 3+10+13+8 = 34; assim como a do quadrado (3x3) 8+12+5+9 = 34.

- Quebra-cabeça da agulha do diabo (devil's needle puzzle, baguenaudier, Chinese rings, Cardan's suspension, five pillars puzzle):

Quebra-cabeça mecânico em que se deve remover uma corda presa a uma série de hastes conectadas por um anel.



Figura ao lado: Wikimedia Commons.






*Upideite(29/jan/2009): acrescentado a esta data.
**Upiteide(21/fev/2011): acrescentado a esta data.

Referências
Su, Francis E., et al. 2007. "Devil's Staircase." Mudd Math Fun Facts. http://www.math.hmc.edu/funfacts.
Weisstein, E.W. 2003. CRC Concise Encyclopedia of Mathematics. CRC Press, 3.242 pp.

3 comentários:

Ju Galak disse...

Esqueceu do termo "caramunhão".

Joey Salgado disse...

Minha contribuição, de outro sinônimo: Mefistófeles.

Mas que diabos essa ciência, não?!

Inté!

Ju Galak disse...

Eu sou um fiasco. Só agora que fui lembrar do "sem sombra".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails