PESQUISA

Participe da votação sobre os melhores canais de divulgação científica em português na internet.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Nem tudo o que doureja é lúzio

Nem toda falsa ciência é pseudociência. Há uma classe de falsa ciência que procura apenas ser divertida - admitindo não ser o que finge ser (resisto aqui a fazer a batida citação pessoniana da autopsicografia).

Há ainda a ciência legítima que atua, propositadamente, sobre campos imaginários: algumas vezes para servir de exercício didático a respeito dos princípios subjacentes - aclarar a lógica de um mecanismo ou processo analítico.

(Mas explorar as causas profundas desse fenômeno é uma tarefa da psicossociologia das ciências. Desconheço algum trabalho que analise a fundo a necessidade dos cientistas em produzir esse tipo de artigo.)

A quintessência do processo científico é o paper. Quando se fala em conhecimento científico legitimado o ícone é o artigo científico publicado em revista indexada revisado por pares. (É um dos poucos casos em que se fala de autorregulação sem se ouvir tosses dissimuladas, engasgos ou ver narizes torcidos - talvez por não se explicitar que isso significa apenas que é ciência aquilo que os cientistas mesmos dizem que é ciência...) É a medida de produtividade, em cima dele derivam-se os valores bibliométricos e cienciométricos - que irão embasar o mérito de uma pesquisa e de seus pesquisadores.

Nada mais natural então que essa peça central da comunicação (disseminação) científica seja um dos alvos preferenciais da gaiata ciência (com o devido perdão a Nietzsche pela corrutela).

Segue uma coleção de artigos científicos (publicados em revistas científicas ou livros, de outro modo, sérios), falsos artigos científicos (incluindo os publicados em revistas científicas - especialmente os que vão dentro do espírito do 1o de abril) e artigos de natureza intermediária (ou indeterminada):
(Provavelmente acrescentarei mais referências posteriormente, mas por certo não há pretensão de se fazer aqui uma listagem exaustiva... há muitos mais do que pode caber em uma simples postagem.)

Upideite(15/mar/2011): Parte 2, a missão.

2 comentários:

Carlos Hotta disse...

Excelente compilação Takata! Tem até minha humilde contribuição ao mundo da ciência falsa! Eu ainda hei de screver um paper sobre as vacas mágicas cujo leite é explicação de existirem bruxos no mundo do Harry Potter!

none disse...

Obrigado pela visita e comentário, Hotta.

Não se esqueça de avisar assim que seu artigo sobre magia láctea sair.

(Uma vez fiz um artigo sobre a posição filogenética do ET de Varginha. Tinha um colega meu de faculdade q editava revistas científicas fakes, publiquei em um dos títulos: sim, havia mais de um.)

[]s,

Roberto Takata

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails