PESQUISA

Participe da votação sobre os melhores canais de divulgação científica em português na internet.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Filhos brancos de pais negros: o que Mendel tem a nos dizer?

Mais um caso de filho branco (no caso, uma filha) de pais negros.

G1: Filha com pele branca e olhos azuis de casal negro intriga especialistas. "Nascida em Londres, 'Nmachi' é filha de pais nigerianos. Albinismo e mutação genética exclusiva são explicações possíveis."

Nem tão remotamente no tempo, outros casos foram noticiados. Ano passado houve um caso no Rio de Janeiro.

G1: Bebê branco de pais negros será registrado na próxima segunda-feira. "Segundo casal, eles estavam aguardando resultado do exame de DNA. Criança continuará a se chamar Gabriel, em homenagem ao anjo."

(Um dado sociológico curioso é a associação de anjos com bebês de pele clara...)

No caso brasileiro é facilmente explicável pela genética mendeliana - no Brasil há uma miscigenação relativamente intensa, como a cor da pele é uma característica multigênica aditiva, há uma probabilidade baixa, mas não nula de que um casal de pele escura gere filhos de pele clara (como a cor dos olhos e do cabelo também dependem da melanina como a cor da pele, são características interligadas).

Considere um único loco gênico: um casal heterozigótico Aa x Aa. Considerando-se uma herança dominante: 3/4 de chance de gerar um filho A_ (negro) e 1/4 de gerar um filho branco (aa). Se for em dois locos: AaBb x AaBb: 1/16 chance de gerar um filho branco (aabb). As chances são dadas pela fórmula: (1/4)^n, em que n é o número de locos, de que o filho herde somente alelos recessivos (podemos afrouxar a restrição - desde que um número baixo de alelos sejam dominantes, o efeito total será pequeno, assim a probabilidade aumenta um pouco).

Isso explica tanto a raridade do evento como sua ocorrência esporádica.

Na Nigéria aparentemente a miscigenação não é tão intensa. Mas ainda assim não causa surpresas - surpresa seria se a taxa fosse elevada (maior do que a que seria esperada pela genética e pelas leis da probabilidade).

O bebê nigeriano não aparenta ser albino - seu cabelo não é totalmente branco, mas loiro, o que indica um certo nível de melanina. Mutação genética exclusiva pode ocorrer, mas não é uma explicação necessária (ela se torna viável se a probabilidade de ocorrer a herança de um conjunto grande de alelos recessivos for muito mais baixa do que a taxa de mutação no loco adequado).

18 comentários:

Érico disse...

Mas já não haviam determinado que o garoto não é albino? Parece que já foi feita a análise.

Vou aproveitar pra te perguntar uma dúvida minha que sempre tive muita curiosidade mas nunca encontrei explicação: qual o fator/diferença em termos de sequência de nucleotídeos que faz um gene ser recessivo ou dominante?

Abraço.

none disse...

Salve, Érico,

Valeu pela visita e pelos comentários.

O que faz um alelo ser recessivo ou dominante depende muito do caso.

Em alguns casos, a presença de dois alelos funcionais não altera a quantidade de proteína produzida (ou a quantidade de proteína produzida em teor dobrado não tem maior efeito). Assim, um alelo com perda de função - que faça com que a proteína deixe de ser produzida ou que deixe de funcionar - será recessivo em relação ao alelo normal.

Uma mutação que faça com que a proteína seja produzida continuamente - o gene não seja mais inibido (p.e., uma alteração na região de controle do gene) - pode ser uma mutação dominante sobre um alelo normal.

Há casos em que a perda de função é dominante e a com ganho de função é recessiva.

[]s,

Roberto Takata

Michelle Mattos disse...

Somos negros,sendo que meu marido tem olhos verde nossa filha nasceu branca como leite .. O fato dos olhos dele ser verde pode aver descendentes brancos e por isso a bebe nasceu branquinha..

none disse...

Oi, Michelle,

Obrigado pela visita e pelos comentários.

A filha de vocês, na verdade, recebeu os genes responsáveis pela cor da pele tanto dele quanto de você.

Descartando os raros casos de albinismo (neste caso, os cabelos também seriam despigmentados), as versões dos genes que levam a uma pele mais clara estão presentes também em você. É raro encontrar um brasileiro que não tenha algum grau de miscigenação na história da família.

Vale a pena acompanhar os trabalhos do grupo do geneticista Sérgio Pena da UFMG:
http://revistapesquisa.fapesp.br/2007/04/01/a-africa-nos-genes-do-povo-brasileiro/
------

[]s,

Roberto Takata

Anônimo disse...

Olá meus país são negros e ei branco de cabelo liso porque nasci assim? Eduardo da silva. Edumendes.25@hotmail.com

Anônimo disse...

Olá meus país são negros e eu branco de cabelo liso porque nasci assim? Eduardo da silva. Edumendes.25@hotmail.com

none disse...

Olá, Eduardo,

Pra saber com bom grau de segurança, seria preciso fazer um aconselhamento genético com profissionais da área.

Há vários detalhes que podem indicar qual cenário é o mais provável no seu caso específico.

Obrigado pela visita.

[]s,

Roberto Takata

Anônimo disse...

Eu sou negra o meu marido tbm,nunca tive outro homem na minha vida ao nao ser ele e a minha filha e branca,nao e loira de olhos azuis mais e branca qual a explicacao pra isso?lembrando q eu nunca foi pra cama com outro homem ao nao ser o meu marido eu sofro muito preconceito com isso..vcs pode mim dar alguma explicacao?

none disse...

Parece ser o caso acima. Como a população brasileira apresenta um alto grau de mistura, pessoas negras podem ter versões de genes que conferem pele clara - mas como também tem versões de genes que conferem pele escura, acabam tendo pele escura. Como, de modo geral, a passagem de uma ou outra versão do gene ocorre por acaso (um pouco como em um sorteio de bingo), os filhos podem acabar recebendo as versões que conferem pele mais clara de ambos os pais. Nesse caso, o filho terá uma pele mais clara do que a do pai e a da mãe (até mesmo uma pele branca).

[]s,

Roberto Takata

Yara Henrique Drumont disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Yara Henrique Drumont disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Yara Henrique Drumont disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Yara Henrique Drumont disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
none disse...

Cara Yara Drumont,

É bem possível que o caso de vocês também se deva a essa mistura ao acaso dos seus genes e de seu companheiro levando à sua filha ter mais versões dos genes para pele clara.

Obrigado pela visita e pelo comentário.

[]s,

Roberto Takata

Yara Henrique Drumont disse...

Boa noite Roberto Takata.Na família de meu esposo tem casos semelhantes . O irmão dele e sua esposa ambos negros tem sua primeira filha bem branca com cabelos crespos quando ela era bebê parecia um bebê loirinho de cabelo cacheado.Ea outra irmã dele tem gêmeas uma com pele escura e outra com pele branca e cabelos cacheados . Elas são gêmeas mas não são iguais tanto na cor da pele e aparência,cabelos.Obs:tanto ela e o esposo também são negros . Gostaria muito de saber porque isso acontece, acho isso muito doido! Pessoas leigas no assunto ficam olhando meio atravessado . As pessoas de minha família só vive jogando piadinhas . As vezes deixo de sair de casa por esse tipo de comentário. Algumas pessoas na rua olham tipo desconfiando . Estava tentando engravidar há anos depois do meu filho ele está com dez anos. Agora com a graça de Deus consegui e minha bb está com 10meses.Meu avô materno era branco de olho azul e minha avó morena escura. Minha avó paterna era também branca de olhos claros e meu avô era bem negro mesmo. Reultado minha mãe: mulata escura e meu pai negro bem negro. A mãe do meu esposo com pele clara e o pai moreno bem queimado do sol. Eu tenho pele escura e meu esposo é pardo bem queimado do sol . Gostaria de saber claramente porque minha filha não tem a mesma cor do nosso outro filho( ele não tem a pele muito escura igual a minha mas não tem a pele branca igual a irmã. Me ajude . Não aguento mais preconceitos! Boa noite. Obrigada!

none disse...

Olá, Yara,

Obrigado pela visita.

Esses casos que você relata parecem ser do mesmo tipo dos tratados no texto.

A cor da pele é influenciada por vários genes. O efeito somado deles é que costuma dar o tom final da pele (além, é claro, de fatores ambientais, como exposição ao sol).

Como a maioria das pessoas no Brasil tem uma mistura grande de genes, mesmo pessoas negras podem ter genes que conferem uma cor mais clara da pele - mas que não aparece porque tem também genes que conferem uma cor mais escura.

Se negros com esses genes têm filhos entre si, por mero acaso, pode ser que o filho receba mais cópias de genes de cor de pela mais clara - e acabe tendo a pele mais clara do que os pais.

Infelizmente, por desconhecimento e falta de sensibilidade, muitas pessoas acabam desconfiando e fazendo 'gracinhas' quando se deparam com esses casos.

[]s,

Roberto Takata

none disse...

De modo mais detalhado. Devemos notar que herdamos metade de nossos genes do pai e a outra metade de nossas mães. Para nossos filhos, passamos uma mistura dos genes de nosso pai e de nossa mãe (na média, 50% de cada um) que irá compor 50% dos genes deles - os outros 50% virão de nosso cônjuge.

Provavelmente algo como 40 a 50 genes estão envolvidos na determinação da cor da pele. Vamos construir um exemplo simples com 4 genes - cada gene tendo duas versões: uma de pele clara, outra de pele escura.

Uma pessoa, assim, teria 4 genes de cor de pele vindos da mãe e 4 vindos do pai.

mãe A, B, C, D
pai A, B, C, D

Vamos usar a letra maiúscula para a versão de pele escura e a letra minúscula para a versão de pele clara.

Uma pessoa AA, BB, CC, DD teria a pele bem escura. Já uma pessoa aa, bb, cc, dd teria a pele bem clara. Um filho dos dois seria Aa, Bb, Cc, Dd e teria um tom de pele intermediário.

Se uma pessoa Aa, Bb, Cc, Dd tem filho com uma pessoa que também é Aa, Bb, Cc, Dd, podem ter filhos com várias combinações. Desde AA, BB, CC, DD (quando teria uma cor de pele mais escura do que os pais) até aa, bb, cc, dd (quando teria uma cor de pele mais clara do que os pais). Essas situações mais extremas são mais raras, mas perfeitamente possíveis de ocorrer. As situações com mais chances de ocorrer são intermediárias como: Aa, bb, Cc, DD; Aa, Bb, cc, DD; aa, Bb, Cc, Dd... quando não haveria uma discrepância tão grande em relação aos pais.

[]s,

Roberto Takata

Yara Henrique Drumont disse...

Obrigada Roberto Takata pela explicação.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails